07/06/2010

Amor de Junho



Mais um ano, mais um dia 12 de junho.
Nessa época do ano o único comentário é “O Amor”
Um amor consumista, um amor carnal, um amor que machuca e satisfaz.
Felizes os casais verdadeiros que não se iludem com a materialidade dos anúncios de TV capazes de programar nossos viciados cérebros e nos fazer ver o quão solitários somos por não ter a quem dar presentes nesse dia tão mágico.
Mas me pergunto, por que é tão importante dar rosas, jóias, bichos de pelúcia ou levar as namoradas no mais belo Motel?
Certamente os casais de namorados celebram o dia dos namorados como sendo o dia de provar o amor que sentem um pelo outro, enquanto nós, inúteis e solitários solteiros ficamos vendo cenas apaixonadas e consumistamente sexys na telinha, nos outdoors e em nossa imaginação tão fértil.
Sim, sou mais um solteiro que vai passar o dia dos namorados solteiro e sem qualquer expectativa de mudar minha condição. E agora me recordo de alguns momentos já presenciados por mim.
Lembro de garotas conversando e planejando como seria se “tal gatinho chegasse nela”, suspirando sobre a beleza do “carinha” de olhos penetrantes e cabelos perfeitos, as garotas fazendo planos pro seu futuro com ele, e antes mesmo que ele pudesse abrir a boca pra dizer oi já estaria sendo beijado com todo “amor” que ela pudesse dar ao ilustre desconhecido.
Estranho como o amor pode ser traiçoeiro.
O garoto lindo se torna o amor de uma vida, em segundos acontece uma explosão sentimentos capaz de fazer os olhos brilharem, o coração disparar e o corpo estremecer.
Amor a primeira vista, e no momento da primeira conversa a garota não ouve uma palavra do que o garoto diz, só pensa em sua boca tocando a dela....e é isso que ela faz.
Eles começam a namorar e com o passar do tempo a atração se torna mais constante, até que chega o dia dos namorados, o dia de concretizar o sentimento antes falado ao´pé do ouvido em forma de juras de amor eterno.
O desejo e a atração, a beleza e o lugar....isso se transforma em amor, não importa a conversa, os sentimentos do coração e muito menos o romantismo.
Os olhos vêem e o coração deseja, mas espere....o amor não nasce do coração?
Quisera eu que fosse assim, mas a beleza plástica e cosmética faz o coração se iludir por um visual aparentemente irresistível.
Enquanto os bem estruturados e desejáveis corpos iludem os olhos dos meninos e meninas, os corações e sentimentos sinceros perdem espaço.
As meninas colocam roupas querendo mostrar e tentando esconder, enquanto os meninos tiram a roupa para mostrar o que elas querem ver, e o que importa nessa hora é a vontade do corpo, a luz que atrai os olhos....não a luz da alma, mas sim do reflexo das mulheres e homens da TV e das revistas, e tentamos ve-los nos corpos dos jovens que encontramos em festas e nas ruas, homens e mulherer mortais tão semelhantes as deuses globais.
Talvez seja apenas inveja desse mortal, tão diferente dos globais da malhação e que não chega aos pés dos astros americanos das telonas, que seja inveja então, afinal não sou nada alem de um cara que adora escrever e espera encontrar alguém que saiba usar o coração para ver que nem tudo é como os olhos vêem, mas pode ser muito melhor ao fechar os olhos e abrir a mente e coração.

Na vida nada faz sentido, mas tudo pode ser real é só você querer e acreditar.

TRC

Um comentário:

  1. Lindo texto, adorei!Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com

    ResponderExcluir

Flickr